21/04/2013

Desapego...


Quando nos apegamos demais às coisas, nossa casa começa a virar um grande depósito de coisas inúteis, energia estagnada. Assim acontece na nossa vida também.
A verdade é que precisamos criar o hábito do desapego, da troca, da renovação.
Mas não é sobre isso que estou falando, tenha amor pelo que é seu, mas tenha consciência que pode obter outros melhores, mais novos, atuais ou mais na moda, seja por desejo ou necessidade. ?
Dois corpos não podem ocupar o mesmo espaço ao mesmo tempo?, por isso, ao decidirmos optar pelo novo, imediatamente o velho deve ser descartado para dar lugar ao que está chegando.
Chamamos este movimento de "Lei do Vácuo". E você, o que está esperando?
Comece esvaziar os armários, tirar as roupas que não usa mais, ou não usou nos últimos meses.
Faça doações, doe somente o que servirá para outra pessoa, o que não estiver em boas condições deve ser descartado ou jogado fora.
Não alimente o sentimento de que está perdendo alguma coisa nem fique com a ilusão criando desculpas de que pode usá-las algum dia.
Aproveite e jogue fora cartas e fotos de antigos relacionamentos, principalmente daqueles que não deixaram boas recordações.
Quando se desfaz do que já não serve mais, está desfazendo também daquele sentimento, que ficou impregnado, registrado no objeto, muitas vezes uma energia que atrapalha o desenvolvimento do fluxo natural da vida.
Guarde somente as sensações boas e, mesmo assim, quando elas servirem de alavancas para conquistar seus objetivos e superar obstáculos que se apresentem em sua vida.
Aproveite a animação para mudar a rotina, ande descalço por um dia, cante alto, deixe a criança interior aflorar, converse com o cachorro, com o gato, com as plantinhas, fale mais ?bom dia, agradeça, abençoe, abrace mais?.
Tente sorrir no momento que estiver com raiva. Parece absurdo e as vezes estranho fazer algo que não estamos acostumados, mas deixe a rotina só por um dia, se for o suficiente é claro, afinal depende de quantas coisas temos para arrumar .
Para finalizar, complete o processo de transformação promovendo, também, uma faxina interna, livrando-se dos lixos mentais.
Aprenda a separar o que é importante e o que não é importante em sua vida, filtrando o que proporcione alegria, prazer e bem estar.
Acredite em suas capacidades, preencha você mesmo as suas expectativas e faça o necessário para as coisas acontecerem, assim as palavras serão de mais alegrias no diário do seu coração.
Só não espere as coisas caírem do céu, é preciso antes de tudo, querer realizar, ter vontade de criar.
Então, além de fazer sua higiene física, faça também a sua higiene mental diariamente.
Escolha somente hoje não magoar ninguém, não ferir, não julgar, não criticar.
Somente hoje, compreenda que as pessoas têm sonhos para alcançarem, planos para realizarem e projetos a concretizar. Seja esforçado e ajude a quem estiver do seu lado nessa caminhada, estenda a mão se necessário, amplie seu olhar além de você.
Ao caminhar sozinho, você também consegue chegar no objetivo, mas a companhia de alguém pode tornar o percurso mais agradável, mais divertido do que um caminhar solitário, faça uma reflexão sobre isso.
Se acreditar realmente que esse dia será abençoado, assim será, independente se está se libertando de alguma coisa que já completou seu ciclo, confie mais, observe a Sagrada Mãe Natureza envolvendo você, não permita que a dúvida se aproxime, acredite em seu coração.
Certa vez alguém perguntou que técnica uso para esquecer pessoas que realmente amo, já que é muito mais difícil quando precisamos desapegar de pessoas a quem amamos muito. Será possível?
Acredito que sim, pois confio na sabedoria cósmica e na força da criação com seus propósitos.
Quando gostamos verdadeiramente de alguém não há apego nenhum, pois quem ama de verdade, sem aquela coisa de paixão arrebatadora, só alimenta um "Bem Querer?" livre de qualquer outro sentimento.
Se existe apego é porque você não ama de verdade, tem alguma coisa que é bom somente para você, ou para ambos, mas que você tem medo de perder e se ficar sem, acha que a vida será só tristeza, sem nenhum atrativo.
Até mesmo a morte não é capaz de desfazer os laços de amor pelas pessoas que amamos. Elas apenas trocam de lugar, mudam de endereço consciencial.
Fica somente uma saudade gostosa, desde que nela não tenha sofrimento, desespero ou mágoas.
Quando nos despedimos de alguém, estamos dando a esse alguém e a nós mesmos a liberdade necessária para seguir outros caminhos, pois este é o movimento natural da vida.
Lembre-se a vida tem seu processo natural e evolutivo. Que possamos entender isso e apreciar cada expressão da criação.
Permita o Novo em sua Vida, mergulhe na essência do verdadeiro Amor!
Paz e Luz!
(Vitor Hugo França)

Nenhum comentário: